Paripe.net

Alunos de escolas municipais celebram Dia Mundial da Água no Parque São Bartolomeu

Imagem Responsiva


Alunos de escolas municipais celebram Dia Mundial da Água no Parque São Bartolomeu
Foto: Reprodução | Paripe.net

Em alusão ao Dia Mundial da Água, celebrado hoje (22), cerca de 400 alunos das escolas municipais Ivone Vieira Lima, André Rebouças e Francisco de Sande participaram de um "aulão" interativo no Parque São Bartolomeu, a maior reserva de mata atlântica em área urbana do país. O evento foi promovido pela Secretaria de Educação (Smed) em parceria com a Defesa Civil (Codesal), Cidade Sustentável (Secis) e a Eletrobras.novo


A proposta da aula coletiva é incluir as temáticas de conscientização e preservação da água no cotidiano dos alunos para que eles possam ser multiplicadores de ações voltadas aos cuidados dos recursos naturais. Para a ex-ginasta olímpica e embaixadora do projeto itinerante Furnas Educa, Daiane dos Santos, não há dia melhor para abordar a importância e o uso consciente da água. “Hoje nós temos uma escassez muito grande pelo uso inconsciente da água no passado. Eu moro em São Paulo e lá passamos por inúmeras dificuldades com a falta d’água porque nós não tivemos cuidado com este recurso. Todos nós gastamos demais e poluímos demais. É muito importante tocar nesse assunto para que as pessoas entendam que se faltar água não haverá vida”, destacou.


A ginasta ainda ressaltou que, além das atividades cotidianas que precisam de água, o elemento é essencial para a saúde do corpo. "Não só nós atletas, mas todo mundo precisa de uma quantidade mínima de água no organismo para manter o corpo saudável. O corpo necessita e nós devemos hidratar ele constantemente".


A programação especial para os alunos, que ocorre durante todo o dia, contou com palestra do Corpo de Bombeiros, recreação, distribuição de materiais educativos, atividades lúdicas, trilha interpretativa, abraço simbólico na Cachoeira de Oxum, teatro de fantoches com a peça "Xô dengue, zika e chicungunya"’, produzida por agentes da Secretaria de Saúde (SMS), e lançamento e sessão de autógrafos da segunda edição da história em quadrinho "Turminha Sustentável".


O criador e roteirista da HQ William Leão explicou que o produto pretende trabalhar as temáticas ambientais e sociais de uma forma mais descontraída. “Esta HQ é uma forma bacana de conversar com o público infantil com uma linguagem clara. Esta é uma das melhores formas lúdicas de educar e informar”. Nesta edição, que tem tiragem de cinco mil exemplares para a distribuição gratuita em escolas e eventos voltados ao público infantil, os personagens embarcam em uma aventura que envolve a escassez de recursos hídricos e atitudes de preservação.


Eufóricos com a programação, os alunos Bruna Silva Neves, 11, e David Nascimento Santana, 12, da escola Ivone Vieira Lima, relataram que aulas interativas como a de hoje facilitam no entendimento do assunto e na mudança de hábitos no dia a dia. "No local que eu moro, no Boiadeiro, sempre falta água. Nós sentimos a dificuldade para lavar os pratos, lavar roupa e até pra arrumar o cabelo. É muito bom que as pessoas aprendam a preservar para que mais gente não sofra com a falta de água".


Para o coordenador do Furnas Educa, André Sabino, as atividades recreativas são um dos principais caminhos para informação com as crianças. “Nós estamos pela segunda vem em Salvador a convite da Secretaria de Educação. Fazemos jogos e brincadeiras que trabalham em cima de temas como economia de água, ecologia, queimada e agora o combate ao mosquito Aedes aegypti”. O projeto já passou por outras cidades baianas como Vitória da Conquista, no sul do estado, e já realizou atividades recreativas com mais de 5 mil alunos de 800 escolas de todo o país.