Paripe.net

Comunidade conhecida como Cidade de Plástico será totalmente urbanizada em Periperi

Imagem Responsiva


Comunidade conhecida como Cidade de Plástico será totalmente urbanizada em Periperi
Foto: Reprodução

O prefeito ACM Neto autoriza neste sábado (11) o início das obras de urbanização da comunidade Guerreira Zeferina, anteriormente conhecida como Cidade de Plástico, em Periperi. Essa será a primeira grande intervenção urbanística na área. A ação vai impactar cerca de 300 famílias que vivem em condições precárias, sem moradias dignas, esgotamento sanitário, abastecimento regular de água ou rede elétrica. A intervenção da Prefeitura visa garantir moradia digna, opções de lazer, capacitação para o trabalho e um enfoque especial nas práticas de acessibilidade, interação social e políticas sustentáveis.


As obras de urbanização, incluindo a construção das moradias, custarão mais de R$ 17 milhões, mas todo o projeto da comunidade prevê investimentos da ordem de R$ 21 milhões, envolvendo o trabalho social que será realizado no local. A vencedora da licitação é a empresa Barra Construção, Projetos e Serviços, que atuará sob a tutela da Superintendência de Conservação e Obras Públicas (Sucop) na urbanização da comunidade. O projeto foi idealizado pela Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF).

 

Confira o vídeo:


 

Habitações – Serão construídas 257 residências, sendo 237 apartamentos de 2 e 3 quartos e um prédio em formato de sobrado com 20 unidades habitacionais com dois quatros com adaptações de acessibilidade para atender famílias que tenham entre seus membros idosos, doentes ou pessoas com alguma dificuldade de locomoção. Além disso, serão erguidos uma creche e dez estabelecimentos para movimentar o comércio da comunidade com a implantação de mercearias, padaria, banca de produtos hortifrutigranjeiros, bar e lanchonete.


Integra também o projeto o trabalho desenvolvido pela Secretaria de Promoção Social, Esporte e Combate à Pobreza (Semps), que participa da intervenção com um investimento de R$ 1,2 milhão para atualização cadastral, qualificação profissional das pessoas com base em estudos realizados com a própria comunidade e a oferta de ensino profissionalizante com parceiros, bem como o estimulo à convivência social e familiar. Também será dado apoio à realocação das famílias, juntamente com o acompanhamento para adaptação da vida em condomínio. Enquanto aguardam o término da urbanização da comunidade, os moradores receberão da Prefeitura, por meio da Semps, um Aluguel Social, no valor de R$ 300 mensais, pelo período que durar a intervenção. 


Energia limpa – Além do trato social, a comunidade Guerreira Zeferina será pioneira em Salvador no uso total de energia elétrica renovável, a partir de uma parceria com o grupo Neoenergia, que vai implantar geradores solares para atender todas as edificações do lugar.