Paripe.net

Famílias deixam prédio atingido por caminhão por risco de desabamento em Praia Grande

Imagem Responsiva


Famílias deixam prédio atingido por caminhão por risco de desabamento em Praia Grande
Foto: Polícia Militar / Divulgação

Os moradores do prédio onde ficava o bar atingido por um caminhão desgovernado no bairro de Praia Grande, subúrbio de Salvador, foram orientados pela Defesa Civil (Codesal) a sair do imóvel, que corre risco de desabar. O acidente ocorreu na manhã desta quarta-feira (8) e deixou dois mortos e seis feridos.


Segundo técnicos da Defesa Civil que visitaram o local à tarde, as três famílias que residem nos dois andares que ficam acima do bar terão de ficar fora do imóvel até que uma nova avaliação seja feita. Moradores de uma residência ao lado também foram notificados para sair de casa.


Funcionários da Secretaria Municipal de Urbanismo (Sucom) também foram deslocados para tentar retirar o caminhão, mas, até a noite desta quarta, o veículo continuava no local. Os técnicos informaram que vão retornar ao bairro na manhã desta quinta-feira (9) para fazer o escoramento da laje do bar.


Acidente


O acidente aconteceu na Rua Pedro Lopes, por volta das 10h30. De acordo com informações da Polícia Militar, o caminhão passava pela ladeira do Cruzeiro quando atingiu um mototaxista e seu cliente e, em seguida, acertou o imóvel. As vítimas foram Fabrício Alves dos Santos, de 28 anos, e Roque Mário de Jesus, de 40, que morreram na hora.
Entre os seis feridos no acidente estão o motorista do caminhão, um ajudante que estava com ele no momento do acidente. Os ocupantes do caminhão chegaram a ficar presos às ferragens. Todos os feridos foram socorridos pelo Samu para hospitais não informados. Não há detalhes do estado de saúde da vítimas.


Equipes do Salvar, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil também foram para o local. Na casa atingida pelo veículo funcionava um bar. Com o impacto da batida, o telhado do imóvel caiu. A frente da casa e o caminhão envolvido no acidente ficaram destruídos.
De acordo com o analista da Defesa Civil, Antônio Figueiredo, há risco de desabamento do imóvel atingido pelo caminhão. "A parte da frente do imóvel está sendo sustentada pelo veículo", disse.