Paripe.net

Marcell Moraes defende preservação da “Prainha” na Ilha de Maré

Imagem Responsiva


Marcell Moraes defende preservação da “Prainha” na Ilha de Maré
Foto: Reprodução

Em discurso no plenário da Assembleia Legislativa, o deputado Marcell Moraes (PV) condenou a articulação que existe para, segundo o verde, acabar com um local conhecido como “Prainha”, próximo a Ilha de Maré, e banhada pela Baía de Todos os Santos. O parlamentar afirmou que há o desejo empresarial de construção de uma extensão do Porto de Aratu para um Terminal de Produtos Químicos o que prejudicaria a utilização do espaço como uma área de lazer.


“A Braskem e a GDK querem ampliar o Porto de Aratu e acabar de vez com uma das poucas áreas de lazer da população daquela região. A Prainha precisa ser preservada. Eu soube, inclusive, que o governo do estado está pressionando a diretora do Inema para liberar a área para a ampliação do porto. É preciso que a gente investigue e não deixe isso acontecer”, discorreu Marcell na sessão.


Em conversa com o Bocão News, no seu gabinete, o deputado mostra documentos que embasam a sua reivindicação. “Eu tenho aqui um abaixo assinado do povo pedindo que não seja cedido o espaço para construção do porto. Eles querem ter esse espaço de lazer. O governo Wagner, em dezembro do ano passado, ingressou com uma PL pedindo a preservação da área, mas com 15 dias depois, retirou da pauta de forma misteriosa”, contou.  “Se de fato isso que a construtoras querem aconteça, além de tirar o lazer, vai prejudicar o pessoal que depende da pesca para sobreviver”, continua com a defesa.


O fato mencionado pelo deputado aconteceu em 29/12. Na ocasião, o líder do governo, deputado Zé Neto (PT), explicou que o Executivo queria ampliar o debate da PL 21.021/14 e ouvir os dois lados da moeda.


Indagado sobre a questão de uma possível inutilização do local por conta do fluxo de navios na região que colocaria em risco o banho dos visitantes e a pouca procura pela área, Moraes rechaçou. “Não tem nada disso. Aquilo é um paraíso natural. Visitantes, turistas, o próprio povo dali frequenta aquela praia”, contrapôs.