Paripe.net

Obra de contenção na Cabritolândia garante segurança a moradores

Imagem Responsiva
Imagem Responsiva


Uma obra de drenagem e contenção de encosta na Rua Cabritolândia, no Alto do Cabrito, mudou a vida da comunidade local. Isso porque antes da intervenção da Prefeitura, através da Superintendência de Obras Públicas (Sucop), as casas ficavam totalmente alagadas em períodos de chuva. Para alegria dos moradores, o trabalho, que envolveu uma contenção de alvenaria feita de pedra, a criação de um passeio e a recuperação de drenagem, já foi concluído. No momento, oito obras do tipo estão em execução na cidade e outras 16 integram o cronograma da Sucop.

A intervenção beneficiou, de forma mais direta, quatro moradores da rua. Para a dona de casa, Ana Nery Nunes, 43 anos, que reside com o marido e a filha na casa n.55 há 12 anos, o problema antigo parecia não ter solução. Ela conta que desde 2011 vinha sofrendo com os constantes alagamentos. “Só tenho a agradecer. A situação era difícil, a rede de esgoto não aguentava a quantidade de água e as quatro casas da parte de baixo, inclusive a minha, ficavam totalmente cheias de água. A cachoeira era tão forte que alagava a casa toda, era lama, sujeira da rua, precisei sair, ir morar em outra localidade, mas graças a Prefeitura, resolveu. Sou só gratidão”, comentou.

A chuva que caiu no último final de semana já não tirou o sono de Dona Ana e sua família, como ocorria há quase uma década. “A melhora foi total, a chuva de ontem para cá não caiu uma gota aqui em casa. Já mostra que a situação foi resolvida. Acordei 3h da manhã, acostumada a encontrar minha casa alagada, e estava tudo sequinho. Parecia até um sonho”, comemora emocionada.

A obra da Rua Cabritolândia custou R$100 mil aos cofres públicos e a empresa responsável foi CBV Engenharia. Assim como no Alto do Cabrito, nos últimos cinco anos, a Prefeitura entregou 55 obras de contenção de encostas, sendo 48 com recursos próprios. O investimento total nesse tipo de intervenção por parte do município chegou a R$113 milhões.