Paripe.net

Pescadores denunciam tubulações abandonadas pela Petrobras na Ilha de Maré

Imagem Responsiva


Pescadores denunciam tubulações abandonadas pela Petrobras na Ilha de Maré
Foto: Federação de Pescadores e Marisqueiras

Os pescadores que trabalham na região da Ilha de Maré, em Salvador, acusam a Petrobras de “abandonar” antigas tubulações usadas em plataformas de extração de petróleo. De acordo com o presidente da Federação de Pescadores e Marisqueiras da área, Antônio Jorge, no final de 1990 a estatal paralisou e fechou os poços da região e derrubaram as plataformas. Mas parte das estruturas não foi retirada.


“Quando eles desativaram as plataformas, ao invés de retirar a sucata, jogaram tudo debaixo d’água. Nós começamos a reclamar e eles tiraram uma parte. Mas hoje eles dizem que o resto não pode ser recolhido por ter se tornado parte do habitat natural”, conta Jorge. O presidente da federação afirma que além da contaminação da água, provocada por resíduos das tubulações, as estruturas também estão danificando os materiais dos pescadores. “As tubulações ficam destruindo redes e aviamentos dos pescadores. Se você colocar um mergulhador lá, vai encontrar várias redes enroladas.


Fora que quando a maré está baixa, elas ficam expostas e podem estragar barcos pequenos de fibra ou madeira”, detalhou o pescador. Segundo ele, os órgãos ambientais não tiveram nenhuma iniciativa para reverter a situação da região. “Dizem que virou habitat natural. Não sei porque jogaram no fundo do mar, era pra ser retirado. A maior parte das estruturas de concreto foram deixadas no mar. Mar é pra ter coral e peixe. [...] [Mas] Esses órgãos, quando chegam, dão a licença ambiental e que se dane o pescador”, criticou.