Paripe.net

Projeto Mané Dendê é debatido com comunidades do Subúrbio antes da obra

Imagem Responsiva
Imagem Responsiva


Comunidades do Subúrbio Ferroviário estão debatendo com a Prefeitura o projeto Mané Dendê, que promoverá uma profunda reurbanização de uma das áreas mais carentes da cidade, beneficiando diretamente os bairros da Plataforma, Ilha Amarela, Itacaranha e Rio Sena. Serão feitas obras de esgotamento sanitário, macrodrenagem, construção de novas unidades habitacionais, melhorias no sistema viário existente, além da implantação de equipamentos como 24 praças e duas creches. Os moradores da região ainda serão contemplados ainda com a construção de um mercado público, um centro cultural multiuso e um terminal de ônibus.  

A próxima reunião acontece neste sábado (28), às 9h, em Ilha Amarela. Ontem (25), o debate com foi a comunidade de Terezinha, na Igreja Assembleia de Deus situada na localidade conhecida como Americano. Os encontros são realizados pela Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), responsável pela execução do projeto, que é coordenado pela Casa Civil.

De acordo com a presidente da FMLF, Tânia Scofield, essas reuniões são essenciais para que o projeto seja adaptado às necessidades da população. “Estamos sanando as dúvidas dos moradores de forma que eles vão conhecendo o projeto para que, quando começarmos as obras, toda a comunidade tenha conhecimento pleno do projeto”, destacou a gestora. 

O projeto está na fase de cadastramento de quase 4 mil imóveis entre residenciais e comerciais. Este cadastramento tem por objetivo garantir que as pessoas que realmente residem no local sejam beneficiadas pelas ações, além de permitir que a Prefeitura conheça o perfil das comunidades de forma a desenvolver propostas para estimular a geração de renda, capacitação profissional e atendimento às famílias mais vulneráveis. Esta etapa seguirá até setembro deste ano.

Será investido um montante de R$507,6 milhões, sendo metade recursos da Prefeitura e o restante de proveniente de um contrato com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O Mané Dendê prevê a execução de obras de macrodrenagem, implantação da rede de esgotamento sanitário com 1,8 mil novas ligações e tratamento e disposição final de seus efluentes, beneficiando 10 mil moradores de forma direta. De forma indireta, serão quase 40 mil cidadãos beneficiados.