Paripe.net

Salvador é uma das dez cidades mais inteligentes do país

Imagem Responsiva
Imagem Responsiva


A capital baiana está entre as dez cidades mais inteligentes do país, de acordo com o ranking do Connected Smart Cities. A classificação foi anunciada em evento realizado nesta terça e quarta-feira (4 e 5), em São Paulo, e contou com representantes das secretarias municipais de Inovação e Tecnologia (Semit) e de Mobilidade (Semob), além de técnicos e especialistas da área de mobilidade urbana do país e do mundo.

Salvador ficou em 9º lugar na classificação geral, subindo uma colocação no ranking em relação a 2021, e em 1º lugar na região Nordeste do país. A capital também foi destaque no eixo Urbanismo, onde ficou em 7º lugar, e no eixo Tecnologia e Inovação, alcançando o 8º lugar.

"Este é um evento que coloca Salvador em destaque no cenário nacional como uma cidade que pensa os serviços públicos de forma inteligente, buscando soluções e inovações, dividindo experiência com outras cidades que também se destacam, para trazer para nossa cidade, uma experiência cada vez melhor para a população", destacou o prefeito Bruno Reis, ao receber os troféus apresentados pelos secretário e subsecretário da Semit, Samuel Araújo e Wlader Peres, respectivamente, no Palácio Thomé de Souza.  

Além de Salvador, também foram destaque Curitiba (PR), que ficou em 1º lugar; Florianópolis (SC), na 2ª colocação, e São Paulo (SP) na 3ª posição. Em seguida vieram São Caetano do Sul (SP), Campinas (SP), Brasília (DF), Vitória (ES), Niterói (RJ) e Rio de Janeiro (RJ), entre o 4º e 10º lugar, respectivamente.

Palestras – O secretário da Semob, Fabrizzio Muller, foi convidado para apresentar duas palestras no evento. A primeira, realizada na manhã da quarta-feira (5), foi sobre Análise de Dados, e abordou a integração para otimização do transporte público. Na ocasião, o gestor fez um breve resumo sobre os avanços da cidade na área de mobilidade e de transporte, desde 2014, com a licitação para a concessão do transporte coletivo, até 2022, com o início da operação assistida do BRT.

"A Prefeitura tem trabalhado intensamente para melhorar a mobilidade na cidade, desenvolvendo diversas ações ao longo dos últimos anos. Este reconhecimento que a cidade recebe hoje é reflexo de muito trabalho e muita dedicação em busca de oferecer uma melhor qualidade de vida à população", disse o gestor.

A discussão contou ainda com a participação de Luís Otávio Rocha Castilho, diretor de Transportes da Autarquia Municipal de Trânsito e Transportes de Contagem – TransCon, Wilson Kobayashi, arquiteto de Soluções Sênior para Transporte e Mobilidade da SAS Institute, Daniel Takahori, diretor de Marketing da Autopass, e Bruno Maximino, especialista de Transportes da Scipopulis.

A segunda palestra com participação do secretário foi sobre a agenda estratégica de Parcerias Público – Privadas (PPP) em mobilidade urbana, que teve também a participação de Isadora Cohen, secretária executiva de Transportes Metropolitanos do Governo do Estado de São Paulo; Marcio Hannas, presidente da Divisão de Mobilidade da CCR; Sergio Avelleda, sócio-fundador da Urucuia: Inteligência em Mobilidade Urbana; e Paulo Eustáquio Torres de Carvalho Júnior, diretor de Consultoria da empresa Systra. A moderação ficou a cargo de Guilherme Peixoto, superintendente de Licitações  da B3.