Paripe.net

CadÚnico Itinerante chega à Nova Constituinte

Imagem Responsiva


Depois de Nova Esperança, na semana passada, o CadÚnico Itinerante aportou nesta segunda-feira (7) em Nova Constituinte, no Subúrbio. A atividade, promovida pela Secretaria Municipal de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esporte e Lazer (Sempre) atendeu a 150 moradores da região, oferecendo os serviços de inclusão e de atualização cadastral dos benefícios sociais.

Desde que a ação foi iniciada no dia 26 de maio, em Fazenda Coutos, as visitas aos bairros mais necessitados já beneficiaram 600 famílias atendidas pelo programa. Ainda nesta semana receberão o CadÚnico Itinerante os bairros de Saramandaia, na quarta-feira (9), e Castelo Branco, na sexta (11).

O secretário Kiki Bispo ressaltou que o programa visa atender uma demanda reprimida da população por conta das restrições impostas pela pandemia. "Percebemos que a pobreza e a extrema pobreza aumentaram, então nada mais justo do que facilitar o acesso do serviço a essa parcela da população".

O gestor afirma ainda que, até o fim do mês, a ideia é colocar os dois ônibus recebidos pelo Governo Federal em funcionamento, aumentando assim o número de postos itinerantes e ajudando a desafogar a procura por CadÚnico nas unidades sociais. "Vamos observar a logística e pegar os pontos mais afastados, onde a concentração da pobreza é evidente", completou.

Boa hora – A dona de casa Rosineide Bacelar está desempregada, tem 40 anos e dois filhos – um de seis anos e outro de 12 anos. Para ela, a inscrição no CadÚnico vai ajudar muito. "Tem muito tempo que estou tentando e não tinha conseguido me cadastrar. Quando vi essa oportunidade hoje, larguei tudo que estava fazendo e vim. Estou desempregada, meu esposo também, essa ajuda vem em boa hora".

Aos 47 anos e divorciado, Robson Conceição aproveitou a ação para fazer o cadastro. Com dois filhos que não moram mais na mesma casa, ele acredita que o CadÚnico vai ajudar na vida financeira, "recebendo um dinheirinho a mais".

O auxiliar Marcelo dos Anjos tem dois filhos, de nove e de 16 anos. Para o jovem, fazer o cadastro é essencial neste momento. "Essa fonte de renda é muito esperada aqui, tem muita gente carente que precisa, não só eu, mas muitos outros na comunidade".

Números – O Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal é uma forma de facilitar o acesso a iniciativas como o Benefício de Prestação Continuada (BPC), Bolsa Família, Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e Tarifa Social de Energia.

Dados de abril deste ano informam que 316.715 famílias já estão inscritas no Cadastro Único, sendo que 162.683 com o cadastro atualizado nos últimos dois anos, 272.815 famílias com renda até meio salário mínimo; e 138.100 famílias com renda até ½ salário mínimo com o cadastro atualizado.