Paripe.net

Iniciativa auxilia moradores da Guerreira Zeferina a ingressarem no mercado de trabalho

Imagem Responsiva
Imagem Responsiva
Imagem Responsiva
Imagem Responsiva


Os futuros moradores da Comunidade Guerreira Zeferina, em Periperi, estão se preparando para dar mais um importante passo para garantir um futuro melhor: conquistar uma vaga no mercado de trabalho. A primeira fase do residencial foi entregue no último mês e, em breve, as famílias começarão a fazer a mudança. A iniciativa, intitulada “Geração, Emprego e Renda”, foi realizada pela Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps), durante toda esta quinta-feira (10), no Espaço Araketu, no mesmo bairro.

A ação é voltada para inserção dos membros da Guerreira Zeferina no mercado de trabalho e acesso aos serviços de distribuição de renda oferecidos pela Prefeitura. Na ocasião, foi ofertado o serviço de encaminhamento para o mercado de trabalho através do Serviço Municipal de Intermediação de Mão de Obra (Simm), vinculado à Secretaria Municipal de Trabalho, Esportes e Lazer (Semtel).

A programação englobou ainda palestras e orientações sobre o ambiente profissional, em parceria com o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), com orientações sobre estágio e primeiro emprego. Além disso, foi feita a abertura de novos cadastros para programas sociais como o Centro de Referência e Assistência Social (Cras) e Centro de Referência Especializados em Assistência Social (Creas).

Massoterapeuta e moradora da comunidade, Ana Paula, 45 anos, comemorou a iniciativa. Para ela, a ação da Prefeitura dá oportunidade para melhoria da qualidade de vida dos moradores da região. “Passamos por situações muito difíceis, convivíamos na lama e não tínhamos acesso aos serviços mais básicos. Após o processo de urbanização da nossa comunidade, temos a oportunidade de uma mudança de vida, com o acesso a esses serviços oferecidos hoje”, destacou.

“Quando a Prefeitura pensou no projeto da Comunidade Guerreira Zeferina, não pensou apenas nas unidades habitacionais, onde estas pessoas foram acolhidas. Pensou também em um trabalho voltado à transformação social da comunidade, onde podemos amparar essas famílias e qualificá-las para o mercado de trabalho”, pontuou o diretor de Proteção Básica da Semps, Paulo Cordeiro.

Urbanização – Conhecida na década de 1990 como Cidade de Plástico, devido aos primeiros barracos terem sido erguidos com lonas, a Comunidade Guerreira Zeferina era uma região que apresentava condições subumanas. A localidade foi alvo de uma transformação urbanística promovida pela administração municipal, com investimento de R$21 milhões e projeto construído em conjunto com os próprios moradores. A primeira etapa da intervenção foi entregue em 6 de abril último, dentro das comemorações pelo aniversário de 469 anos de Salvador.

Além das residências, também foram construídos a Escola Municipal Guerreira Zeferina, campo de futebol; miniquadra; seis boxes comerciais distribuídos em três quiosques; espaço de convivência e lazer; calçadão de acesso à praia; deck; e estacionamento. Na próxima etapa, serão entregues os apartamentos restantes, além do centro comunitário, quatro boxes comerciais distribuídos em dois quiosques, um parque infantil, uma academia de saúde, um espaço de lazer e convivência e estacionamento. Desde a construção do projeto, os moradores recebem acompanhamento social promovido pela Prefeitura.